Eixos de
Intervenção

Eixo 1

K

Emprego, formação e qualificação

As ações obrigatórias do Eixo I são as seguintes:

Favorecer os processos de integração profissional, social e pessoal dos desempregados através da capacitação e ajuda ao desenvolvimento de atitudes à procura ativa de emprego Favorecer os processos de integração profissional social e pessoal dos desempregados através da informação e encaminhamento para oportunidades de qualificação pelas autoridades públicas e
privadas.

Favorecer os processos de integração profissional social e pessoal dos desempregados através do apoio ao enquadramento de projetos de autoemprego e de empreendedorismo nos diferentes programas e instrumentos de apoio, promovendo o encaminhamento dos interessados para apoio técnico.

Favorecer os processos de integração profissional social e pessoal dos desempregados através da informação sobre o conteúdo e abrangência das medidas ativas de emprego e oportunidade de inserção em instituições do território.

Sensibilizar os empresários, instituições e entidades empregadoras locais para uma participação ativa na concretização de medidas ativas de emprego em processos de inserção profissional e social.

Contribuir para a sinalização, encaminhamento e orientação de alunos qua abandonam ou concluem o sistema educativo, no sentido de desenvolver ações de favorecimento e integração profissional.

Desenvolver ações que estimulem as capacidades empreendedoras dos alunos do ensino secundário, numa perspetiva de reforço da iniciativa, da inovação, da criatividade, do gosto pelo risco e que constituem uma primeira abordagem à atividade empresarial.

Eixo 2

K

Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil

As ações obrigatórias do Eixo II são as seguintes:

Ações dirigidas, prioritariamente, aos agregados familiares de baixos rendimentos com crianças, com o propósito de apoiar processos de qualificação familiar, designadamente, os que propiciam a informação sobre os direitos de cidadania, o desenvolvimento de competências dos respetivos elementos e de aconselhamento em situações de crise.

Ações dirigidas, prioritariamente, aos agregados familiares de baixos rendimentos, com o propósito de apoiar a mediação de conflitos familiares, em articulação com as equipas que intervêm com as famílias e/ou as suas crianças, promovendo a proteção e promoção dos direitos das crianças e jovens.

Mobilização das crianças e jovens, em especial as que pertencem a agregados de baixos rendimentos, estilos de vida saudáveis e a integração na comunidade, nomeadamente através da participação deste em ações no domínio: da saúde, do desporto, da cultura e da educação para uma cidadania plena.

Eixo 3

K

Promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa

As ações obrigatórias do Eixo III são as seguintes:

Ações de combate à solidão e ao isolamento.

Ações socioculturais que promovam o envelhecimento ativo e a autonomia das pessoas idosas.

Desenvolvimento de projetos de voluntariado vocacionados para o trabalho com populações envelhecidas.

Share This